Idiomas

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

7 de dezembro de 2017

Um humorista que saí da política e entra para a história


 Depois de sete anos de mandato, o deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva, mas conhecido como Tiririca, ontem dia, 06/12/2017, subiu a tribuna da "Câmara dos deputados" e faz um discurso simples e ao mesmo tempo emblemático e impactante diante da política nacional. Orgulha-me saber que ainda existem pessoas com a coragem e a bravura muito bem demonstradas pelo referido parlamentar. Um humorista que fez uma imersão no mundo político com ideais de mudar o Brasil. Lamentavelmente, Tiririca não falou nenhuma inverdade. Penso que, a política brasileira está infestada de políticos corruptos e fica cada vez mais claro o quanto é difícil fazer algo de concreto socialmente falando no campo da saúde, educação dentre inúmeras outras questões, dentro deste pleno contexto de desvios de dinheiro e de tamanho mau-caratismo, sem generalizar. Realmente, como o referido deputado fala em seu discurso, existem suas exceções, mas que pouco pode se fazer. Assistam ao discurso do nobre deputado na tribuna da Câmara dos Deputados, em Brasília: 


  Isto entristece e deixa-nos ainda mais, sem saber o que pensar. Ao analisar a história do Brasil e ver tantas incoerências fico a refletir o que leva um indivíduo a pensar que pode roubar o dinheiro público e ter paz em sua consciência. Escrevo tanto acerca dos aspectos sociais, políticos e econômicos que jamais poderia deixar de destacar a coragem deste deputado que com toda a sua humildade e singeleza colocou cada qual no seu devido lugar. Tudo isso só corrobora, confirma e nos mostra a distinção do supracitado deputado e de que ainda existem pessoas de caráter que por não suportarem a pressão de um ambiente movido por negociatas e falcatruas resolve abrir mão da vida pública. A partir desta atitude observo o quanto é fundamental que a juventude intelectualizada se mobilize, que o povo vá para as ruas de maneira pacífica e lute pelo país, pois do jeito que as coisas estão não dá. Precisamos de exemplos com fundamentos. Pessoas que como o supra deputado tenham vivenciado na pele as dificuldades da vida, como: a fome, a desigualdade social e demais mazelas do dia a dia. Sempre tive e tenho a vontade de ter a oportunidade de expor minhas ideias nas tribunas das escolas, universidades dentre diversos setores, inclusive o do empresariado brasileiro. Sou de origem pobre e vivenciei na pele diversas situações adversas. Por eu não ter família às coisas tornam-se ainda mais difíceis e jamais me vitimei. Sempre agi de maneira resiliente diante de cada circunstância. Recentemente liguei para uma emissora de TV em São Paulo a fim de fazer uma matéria e estou no aguardo. Não estou fazendo isto com o intuito de promover-me até porque se fosse o motivo o faria em minhas páginas. Jamais. Nem muito menos tenho vontade de ter algum cargo público. Continuarei a lutar por um espaço na TV para falar ao Brasil, pois o nosso país precisa de exemplos. Não me vejo como o salvador da pátria e nem muito menos tenho a pretensão de ter uma história mais dolorosa do que quem quer que seja, mas como enxerguei e enxergo, bem como lidei e lido com o abandono, rejeição, fome e a miséria fizeram de mim penso eu, um ser humano habilitado para discorrer sobre aspectos sociais de maneira fundamentada e motivacional mostrando e levando as pessoas a valorizarem o que possuem e a família que tem haja vista, quantas e quantas pessoas não possuem uma família. Quantas e quantas pessoas estão dentro de mansões e em seus carrões e, no entanto, submersas no alcoolismo, depressão, desanimadas, desesperadas e até pensando em tirar a própria vida. Mesmo tendo tudo. A minha ideia é mostrar que mesmo sem nada ter, dentro do pouco que tinha ter perdido não possuo família e em um cenário de muitos e seguidos sofrimentos e desafios sempre portei-me de maneira resiliente e forte. Segue os links com o resumo da minha história de vida: http://jluciano442.blogspot.com.br/2013/05/dia-das-maes_12.html.

  Enfim, peço a todos que diante do exposto pensem sobre todo o contexto social e percebam a gravidade da situação. O país passa por um de seus mais delicados momentos e se não houver algo de efetivo ficará complicado conter o sangramento, como pode ser visto na imagem em tela com pessoas moradoras de rua que padecem ao relento. Reflitam e tenham um excelente dia!!!



João Luciano Silva da Costa.



20 de novembro de 2017

A consciência negra dentro da atual conjuntura



 A meu ver, só construiremos um mundo melhor quando as diferenças tiverem fim e todos os seres humanos, independente de cor, credo religioso, peso, partido político etc, se derem as mãos e seguirem unidos, como na imagem ilustrativa, em tela. Isto posto, falar de Zumbi dos Palmares, grande mártir negro, é adentrar a diversas questões emblemáticas e que precisam ser tratadas e erradicadas definitivamente. Dentre as quais, o preconceito contra o negro e a escravidão que por mais que muitos pensem  que teve fim, ambas injustiças estão mais acesas do que nunca. A partir disto é fundamental que haja um debate dentro do contexto das relações humanas. Algo lastimável. Por mais que seja triste  falar das involuções é sabido que em pleno século XXI ainda existe escravidão e que o preconceito ao negro encontra-se enraizado.

  O preceito no âmbito social somente deixou de ser praticado de maneira explícita, ou seja, de forma direta para ser praticado de modo velado. Isto se dá por conta das leis protetivas e que hoje ganharam mais corpo dentro do âmbito jurídico. Na minha concepção, é deplorável vivermos em um país e em um mundo marcado por tantos preconceitos, quiça, refletir a respeito. Caros leitores, penso que, a manifestação de preconceito é a maior prova de incapacidade intelectual e porque não de demência. São ódios diversos e sem fundamentos, que vão desde a cor da pele, partido político, time de futebol, intolerância religiosa dentre inúmeras questões. Tudo isto remonta uma história de pleno retrocesso, onde existe uma mediocridade perceptível e consequentemente um brutal enfraquecimento das relações sociais.  As pessoas não se apercebem de que ao não respeitarem e tolerarem o seu próximo o faz consigo mesma, pois como posso imaginar-me tendo o bem se nas minhas práticas eu não o fizer. O contexto da atitude revolucionária de Zumbi, só corrobora os fatos repudiantes que encontramos na história e colabora para que haja os desdobramentos necessários de diversos outros assuntos, que não são tratados com o devido peso pelas autoridades. Questão que só faz suscitar em mim a garra ainda maior de combater e lutar por dias melhores, dias onde todos tenham uma vida de qualidade e que os direitos verdadeiramente sejam iguais para todos e não somente a um seguimento da sociedade. Ao ler a história e analisar cada detalhe fica cada vez mais clara a contradição. Incrível que mesmo diante do avanço da informação e do rigor que se passou a ter nos últimos anos ainda tenhamos sérios casos preconceito de cor e que exista trabalho escravo no Brasil. Trata-se de algo surreal e inaceitável. Apesar de todos os cidadãos de certo modo terem acesso à informação, por conta do advento da internet, a bem da verdade, a exploração de mão de obra ainda existe de maneira vil e obscura. Penso que, a escravidão só sofreu um processo de regulamentação como pano de fundo, a fim de se encobrir a verdadeira realidade enterrada há anos e mantida por uma classe de empresários que submetem empregados a trabalhos inumanos em lavouras, em minas na extração de minérios, dentre outras funções etc. As mazelas são inúmeras e a rigor, a extração de minério precisa ser criteriosa e seguir os parâmetros estabelecidos pela "lei: 11.685/2008"  observando as disposições preliminares do capítulo I  desde o artigo: 1°  ao artigo: 3° e demais regramentos no que tange a conservação ambiental.

  Em resumo, a intolerância, a falta de amor ao próximo tem regido as relações humanas e tornado a realidade cada vez pior. Não há como termos um mundo melhor com tantas contradições históricas e de atitudes. Reflitam e tenham um excelente dia!!!



João Luciano Silva da Costa. 




15 de novembro de 2017

A república e os aspectos negativos da política

   
 Ao fazer uma análise da mudança de uma monarquia e da derrubada da soberania de um imperador, “Dom Pedro II”, para que o Brasil tivesse a república como forma de governo fico sem saber ao certo o que de bom obtivemos. Logicamente que tivemos avanços. Contudo, existe o controverso que paira no ar, nos dias atuais. O país está sem moral e base para estabelecer rumos para a nação em face da falta de competência gerencial e das roubalheiras, pois mais que uma crise econômica, o país passa por uma crise ética tendo perdido a sua credibilidade com o povo brasileiro e no âmbito internacional. A situação do Brasil é muito delicada e precisa ser tratada com muito cuidado pelos governantes que assumirão a presidência na próxima legislatura. As coisas não podem ser tratadas como temos visto. Entramos em um processo de banalização total e o povo cada dia mais se afasta da política por ver nela uma porta de entrada para o roubo e a perpetuação da injustiça. De fato, é bem degradante tudo isso que acompanhamos. O brasil tinha tudo para ser um país de primeiro mundo.  No entanto, por conta da atual conjuntura, o mesmo se encontra como está. Cada dia que passa nosso país está tornando-se propriedade de outros países, haja vista, os processos de privatizações feitos e a altíssima dívida externa. Trata-se de algo absurdo e vergonhoso. 

  As questões são gravíssimas: A saúde está uma vergonha, com atendimentos precários, estrutura sucateada e profissionais desmotivados, sem falar na falta do básico necessário para um atendimento minimamente necessário a uma população tão sofrida, a violência aumentou de modo assombroso e tornou-se algo descontrolado em alguns estados em específico, a educação está cada vez mais em desajuste com o nível de qualidade desejável, ou seja, péssimo. Para piorar, o índice de desempregados é extremamente preocupante, o governo tenta conter a sangria provocada pela crise econômica aumentando impostos e aprovando reformas buscando saídas tirando benefícios do trabalhador e reduzindo gastos o que só piora a situação socioeconômica de um povo que desde que brasil é brasil, sofre. Isto é revoltante. Os menos favorecidos acabam pagando uma conta injusta em razão da corrupção que praticaram. O quadro é bem claro: Os políticos, sem generalizar, roubam e a conta fica para o pobre que mal tem o que comer e ainda fica sujeito aos desmandos descabidos de uma corja de políticos que nunca lutou para representá-los, mas sim os seus próprios interesses, da maneira mais sórdida e escusa possível. Caros leitores, não é fácil fazer uma análise e ter esta perspectiva do país, mas não há o que comemorarmos em uma data em que se celebra a proclamação da república, mas que em contrapartida, tem o seu país imerso a um terrível lamaçal. O Brasil precisa ser passado a limpo através de uma impactante mobilização em prol da ética. Os referenciais de uma nação estão nos valores éticos e começam a partir de atitudes simples, mas que fazem toda a diferença dentro do contexto social. As práticas atuais não se coadunam com os discursos e os que tentam lutar de verdade pela sustentabilidade política do país perdem forças. As pessoas ficam descrentes da política e com isso desistem de lutar. Isto não é a solução. Vamos a avante e lutemos. Precisamos nos unirmos e fazer acontecer.

 Enfim, datas como estas não dão inspiração alguma para o povo que anseia por justiça, onde a podridão e a barbárie tomaram conta. O povo merece ser tratado com respeito, as questões sociais precisam ser amplamente discutidas e o viés humanitário precisa ter vez. Reflitam e tenham um excelente dia!!!



João Luciano Silva da Costa.




5 de novembro de 2017

Em alguns casos o silêncio vale mais que mil palavras

  
 
   Inúmeras são as vezes, que pessoas no afã do momento e sentindo-se com a razão e por falta de autocontrole colocam-se em situações complicadas. Muitas pessoas agem e reagem sem o devido ponderamento e gerenciamento de suas emoções. Trata-se de algo inerente ao ser humano por conta do temperamento e diversos fatores. Todavia, em muitos casos “o silenciar-se vale mais que falar”, pois quanto mais uma pessoa fala, coloca-se em situações cada vez mais adversas e o que no início poderia ter sido resolvido, com um diálogo harmonioso acaba por virar uma imensa bola de neve, ou seja, um conjunto de problemas que acabam por gerar uma série de ressentimentos que acabam sendo ruminados, ou seja, relembrados ao longo de toda uma vida. Daí a escolha: Optar pelo silêncio  e a meditação ou ficar se digladiando com as pessoas por toda uma vida. Veja e busque sempre o lado bom de tudo porque de cada situação adversa há grandes experiências a serem obtidas que no futuro serão repassadas aos seus filhos e aos que precisarem de um direcionamento seu. Perceba que de cada momento visto como negativo temos como extrairmos coisas boas!          

  A cultura imprimida por um dito popular de que: “Quem se cala consente”, não tem fundamento prático no refere-se ao tema em pauta. O silêncio na maioria das vezes evita conflitos e a consequente ruptura de relações que até então eram tão sólidas e exemplos dentro do contexto social. Friso, no entanto que, o problema não reside no falar, mas sim no tocante ao como se fala e o que se fala. Nossas palavras possuem poderes indescritíveis e o impacto dependendo das circunstancias pode gerar consequências boas ou ruins. Uma palavra negativa caro leitor, pode destruir uma pessoa por dentro, dada as circunstâncias que a mesma já vive e que nem sempre as pessoas que vivem a sua volta sabem. Como muito bem diz o tema em pauta: " Em alguns casos o silêncio vale mais que mil palavras".  A grande questão é que ninguém tem o direito de ferir a quem quer que seja. Tratar mal o nosso próximo repercuti em coisas ruins para nós mesmos. Independente do problema que você esteja vivenciando nunca humilhe ou trata o seu irmão mal proferindo palavras de desestímulo. Com base neste ponto de vista avalie e reavalie tudo que for falar antes de fazê-lo e se tiver cometido algum erro ou vier a cometer nunca sinta vergonha ou orgulho para pedir desculpas ou mesmo perdão, pois ambas são atitudes nobres e restauradoras das relações humanas, dilaceradas pela falta de sabedoria. Enfim tudo na vida acaba sendo um grande aprendizado. A questão está no como que cada um enxerga os desafios que se apresentam no curso da vida. 

   Conclusão, antes de proferir uma palavra pense e repense. Não tenha preocupações em responder de imediato porque a resposta pode até ser rápida, porém as consequências boas ou ruins seguramente terão impacto por toda uma vida no contexto de quem as receber. Consciência é a palavra chave. Reflitam e tenha um excelente dia!!!


João Luciano Silva da Costa.


2 de novembro de 2017

O dia de finados não é o fim


  Apesar de muitos fazerem desta data, dia, 02 de novembro, "O dia de finados", um meio para lembrar de seus entes queridos, que já não se encontram mais no plano físico, a meu ver, trata-se de uma mera data porque a vida é algo que transcende as barreiras da própria morte. Existem coisas que vão além do que supomos compreender dentro do campo da extrafísica. Contudo, nesta data ocorreu-me lembrar das centenas de jovens que perderam suas vidas na tragédia do Rio Grande do Sul dentre outros aspectos. Fato muito triste e que se traduziu na segunda maior tragédia do país. A primeira foi em 17/12/1961 em Niterói na cidade do Rio de Janeiro, no “Gran Circo”, aonde mais de 500 pessoas morreram em razão de um incêndio. Coisas da vida. Logicamente que em estados e em ambientes distintos, porém em dimensões de sofrimento parecidos. Com base nisto venho através do meu blog solidarizar-me com todos os familiares dos aproximadamente 242 mortos vitimados pelo incêndio ocasionado na "Boate Kiss", no dia, 27 de janeiro de 2013, localizada em Santa Maria, região central do Rio Grande do Sul e no plano internacional  o terrível atentado contra o "World Trade Center, mas conhecido como as Torres Gêmeas",  ocorrido em 01 de setembro de 2001, bem como com todos que porventura perderam um integrante de sua família, um amigo seja há muito tempo ou recentemente. A oração com fé é um dos caminhos para sobrepujar, ou seja, vencer os abalos provocados pelos diversos contextos da vida.

  Nos dias atuais, infelizmente deparamo-nos seja em pequena ou grande quantidade com fatos chocantes como estes no brasil e no mundo o que deixa-nos profundamente tristes. Trata-se de uma tarefa desafiadora encontrar palavras neste momento para consolar os familiares das vítimas da tragédia do RS (Rio Grande do Sul), assim como de qualquer fato trágico. Fica extremamente difícil, pois somente as mesmas, sabem do tamanho do vazio e a dimensão da dor que assolam os seus corações. As palavras que encontro é a de que Deus, independente de credo religioso, possa confortá-los dando-lhes muita paz e auto controle porquê a circunstância mais do que nunca requer isto, e que seus corações possam ser preenchidos neste instante de uma força incomensurável e inesgotável e de dar-lhes a capacidade necessária para que vençam esta situação. Embora seja apenas uma fase de transição, a morte nunca foi encarada com bons olhos pela maioria das pessoas. O que dizer dentro deste contexto. Caros leitores é fundamental que encaremos os fatos como eles são. A não compreensão torna a dor ainda maior no tocante ao assunto em pauta. Falo da morte com tranquilidade porque ao longo da vida vi toda a minha família morrer. Tendo perdido o meu pai que era filho único e sendo eu, filho único e tendo eu, sido criado por minha saudosa avó paterna, acompanhei sem saídas o ritual fúnebre de cada um. Sofri muito e apesar de ser muito bem resolvido comigo mesmo, existem épocas festivas que trazem a baila lembranças memoráveis de um passado que se foi e do qual eu apenas lembro-me com gratidão, sem reclamar e sem em tempo algum me vitimizar. Apenas agradeço e peço a Deus, independente de religião, que continue dando-me forças para que eu prossiga nesta jornada levando a minha vida, com mais e mais fé, garra, obstinação e com a capacidade intelectual e experiência de vida para transmitir dentre outras coisas, alento a todas as  milhares de pessoas que acompanham as minhas páginas no Brasil e em todo o mundo. Para os que porventura tiverem curiosidade sobre a minha história de vida, no ano de 2013, mais precisamente no dia das mães, eu publiquei um artigo contando um pouquinho de minha vida. Segue o link: http://jluciano442.blogspot.com.br/2013/05/dia-das-maes_12.html

  Desde já, me coloco humildemente a disposição de todas as famílias, seja em oração ou da maneira que for necessário a fim de que este sofrimento possa ser amenizado. Desejo que todos tenham muita fé, pois ela é e sempre será a nossa bússola em meio aos desertos. Que todos que sofrem seja no Brasil e no mundo recebam o conforto e consolo neste momento. Reflitam e tenham um excelente dia!!!



João Luciano Silva da Costa




24 de outubro de 2017

A despedida e a importância da gratidão.

  
   
  Há quase um ano e nove meses eu embarcava em uma viagem rumo á capital do Ceará, Fortaleza. Ao chegar em solo Cearense passei por momentos felizes, mas também por tantos outros cujos quais, nunca havia vivenciado em toda a minha vida. Aqui encontrei a tristeza, mas também fui abraçado pela imensa solidariedade do povo que me foi muito acolhedor. Ao longo de minha vida enfrentei desafios inimagináveis e de todos extraí o melhor que pude e aqui não foi diferente. Hoje, dia, 24 de Outubro, embarco literalmente rumo a grandes horizontes e conquistas. Transformei os momentos difíceis em suportáveis e grandes angústias em oportunidades para reflexão e entendimento da vontade de Deus, independente de credo religioso. O que me trouxe a esta terra foi algo nobre e nobre também foi o gesto que o povo, volto a dizer, desta cidade teve para comigo. 

  Gratidão é a palavra que tenho para descrever o que sinto por Deus ao ter me trazido aqui e, de, sobretudo por eu estar vivo para contar esta história que se resume em um grande testemunho de homenagem e agradecimento. Certamente isto é só uma parte de toda uma história real que irá figurar em um dos meus livros. Fiz amizades inesquecíveis, conheci e fui abraço por pessoas simples e ricas de espírito e com valores incomensuráveis. Jamais me esquecerei de cada pessoa e não podia mensurar o quanto eu fui e sou importante na vida de tantas pessoas. Momentos incríveis e impactantes. Fui acolhido de maneira extraordinária por famílias que levarei guardadas no meu coração como se fosse a minha família, já que não tenho família. Pude perceber o quão grande é o poder de Deus e que apesar de existem pessoas ruins e mesquinhas ainda há verdadeiramente pessoas generosas. Pude desfrutar do amor e do desamor, do acolhimento e do abandono, da solidão e da tristeza. Só tenho a agradecer, pois é passando por todo este laboratório de vida na prática que aprendemos a ser ainda mais humildes e hábeis nesta vida. Os aprendizados são inúmeros e o percurso até atingi-los foram árduos e espinhosos, haja vista que, nada na vida é fácil e se o fosse não teria graça. Nunca desista, jamais murmure e duvide, pois Deus, independente de credo religioso, é infinitamente fiel!!

   Ser resiliente e, sobretudo ter fé é algo elementar no curso da vida. Nunca deixem que esta chama se apague em sua vida ainda que você tenha ou esteja passando pelos momentos mais remotos de sua vida! Hoje embarco muito feliz por ter cumprido a minha missão e de estar abastecido para seguir em frente e levar boas novas e se encontrem desiludidas, desanimadas, destroçadas e desesperançadas. Olhem para a frente e mirem em novos e grandes horizontes porque é isto que se sucederá em sua caminhada!!



João Luciano Silva da Costa. 




12 de outubro de 2017

Crianças do amanhã


  Penso que, o futuro da humanidade se dá através do que semeamos no presente, ou seja, no dia de hoje. Não consigo imaginar um mundo melhor, sem que, as crianças não sejam preparadas para serem grandes educadores, idealizadores, pacificadores e criadores de uma política que efetivamente beneficie a todos e não parte. Infelizmente, enquanto houver crianças sendo criadas de modo alheio a tudo que se encontra a sua volta e, portanto, sem consciência, nada mudará. Vivemos infelizmente dentro de um sistema repleto de deficiências. Sistema este que, manipula e retira do cidadão o sonho de uma vida digna. Este sistema na minha concepção precisa ser banido. A pureza existente no olhar de um criança é algo lindo e indescritível. A família unida e feliz é uma instituição incrível e sagrada. Que todos possam refletir acerca da pureza e fazer uma revista de suas vidas, pois desta feita certamente muitos voltaram a memoráveis momentos simples, mas ricos de felicidade. Enquanto as crianças carecem de carinho, união entre os pais, bem como de bons exemplos a seguir, por outro lado temos, nós adultos, que necessitamos aprendermos com as crianças e, sobretudo com Deus, o quanto a vida é simples de ser vivida. Valores imprescindíveis ao bom curso da vida.

 Quando escrevo um artigo oriento-me a partir dos meus conhecimentos acadêmicos, de minhas experiências de vida, que não são poucas e, sobretudo com Deus. Ao fazer uma imersão nas raízes dos problemas que geram todas as mazelas fico indignado que coisas tão complexas tenham se originado de questões tão simples e que se fossem observadas por todos os pais e mães, não teriam gerado o grande problema que se tornaram com o tempo. Vamos por partes: por um lado temos um seguimento de pais que negligenciam na criação de seus filhos, como por exemplo: não cobram deles a feitura dos deveres de casa, atitudes comportamentais básicas de educação para com o próximo como: um com licença, por favor, muito obrigado, desculpa e respeito aos mais idosos, aos professores etc. Sem falar que existem os pais que não buscam ter minimamente o conhecimento necessário para norteá-los. Entendam caros pais e mães que ninguém sabe tudo e, muito menos a ser pai e mãe. Todos têm o dever de procurar entender. Ainda não sou pai, mas sou filho e fui educado por minha saudosa avó que foi minha mãe. Por outro lado temos um sistema educacional absolutamente deficitário. Escolas sucateadas, professores ganhando mal e ainda por cima, são em alguns casos vítimas de violências praticadas por partes de alunos que por não terem limites estabelecidos em suas casas através de seus pais agem e reagem sem limites fora de casa o que entra neste caso na dificuldade em lidar com contrariedades já que muitos pais dão tudo, fazem tudo e tais mimos só fazem estragar a criança que cresce sem saber a dificuldade que é para se obter as coisas. Com o passar do tempo tornam-se adultos intolerantes, irritadiços e violentos o que faz em muitos casos com que os mesmo caminhem para o mundo do crime. A partir desta perspectiva fica claro o porque de muitas coisas e um maior aprofundamento de alguns detalhes deixaria tudo ainda mais escancarado. Não adianta por culpa no governo, que todos votem e saibam cobrar, não adianta por culpa nas adversidades, pois problemas vêm para todos. O que vale é reconhecer os problemas enxergar onde estão os erros e lutar para saná-los. Quando nos colocamos como os responsáveis tornamo-nos autores de nossas histórias e não meros coadjuvantes que procuram desculpas para tudo.  
  
   Enfim, as sementes a serem plantadas e germinadas que produzirão bons resultados e, portanto a "criança do amanhã", é semeada no hoje, por meio de bons exemplos praticados pelos pais, de políticas públicas que fomentem a cultura da leitura, incentivo ao sistema educacional, a começar pelo reconhecimento do professor com salários dignos e estrutura. Que no dia de hoje, as crianças possam verdadeiramente ser crianças e não escravizadas, abandonadas por pais irresponsáveis e imaturos. Que todos nós, enquanto adultos, não deixemos a chama da eterna criança que existe dentro de cada um de nós, se apagar. Feliz dia das crianças a todas as crianças do Brasil e do mundo!!!



João Luciano Silva da Costa.




6 de outubro de 2017

A vida, seu sabor, dissabores e os aprendizados.


   Ao passar pela vida e construir uma história aprendemos com o nosso próximo, através do convívio diário que, não é nada fácil conviver com a diversidade de pensamento. Contudo, é a meu ver, conflituoso delimitar tal questão a um mero discurso acadêmico, pois a mente humana é algo extremamente complexo e em contrapartida muito enriquecedor sob todos os aspectos. No entanto, é desestimulante conjecturar na mente ideias e tentar expressá-las de todas as maneiras e não conseguir encontrar sequer vontade de falar, dada a sua singeleza e ao mesmo tempo complexidade gerada pelo ser humano. 

   Trata-se de algo muito triste ter que por conta das circunstâncias fazer-se mudo diante de algumas questões, a fim de que tais não se tornem ainda mais desconfortáveis. É uma dor tão profunda e contínua que invade a alma, apaga o viço da pele e a luz dos olhos provocando uma profunda tristeza. No entanto, para todo o aprendizado há um preço árduo a ser pago. A vida é algo precioso e que necessita ser gozada de modo intenso e pleno. Teço tais palavras com a finalidade de aclarar que pela falta de entendimento sobre coisas tão ínfimas, contínuos dissabores e ressentimentos são semeados e com o passar dos tempos sedimentados. O perigo mora quando os problemas são sedimentados, ou seja, solidificados e inquebrantáveis aos olhos humanos. Muitos nutrem em seus corações e fazem a manutenção constante de sentimentos e traumas que a olhos vistos, são intransponíveis, mas penso que, Deus está no controle de tudo e que nada pode e é mais forte que o amor verdadeiro. Tudo é possível através do amor e só o amor constrói. Tento de uma forma simples tornar compreensível e perceptível o quanto é elementar e basilar que cultivemos e lutemos todos os dias pelo amor e pelas questões sociais. Falo do amor fraternal e do amor em todos os aspectos das relações humanas. Trata-se de um sentimento lindo e que nos últimos tempos tem sido relegado a segundo plano. Isto precisa ser revisto. 

  Ao longo da trajetória de vida é normal vivenciar alguns dissabores. Aliás, se não fosse sobretudo Deus, independente de religião, os reveses, ou seja, as dificuldades, desilusões dentre outros dilemas não seria factível a possibilidade de que nos moldássemos e nos tornássemos melhores, bem como ainda mais fortes e capazes de sobrepujarmos, ou seja, vencermos qualquer situação. Todos somos capazes e vencedores, basta que nunca deixemos de perseguir os nossos sonhos até que os mesmos se tornem realidade.  Reflitam e tenham um excelente dia!!!



João Luciano Silva da Costa. 


16 de setembro de 2017

Marcelo Rezende e o seu legado

  Escrevo há anos e não tinha como furtar-me neste momento, por mais doloroso que seja de escrever sobre um dos maiores expoentes do jornalismo brasileiro. Hoje dia, 16 - 09 -2017, Marcelo Luiz Rezende Fernandes nascido em, 12 de novembro de 1951, na cidade do Rio de Janeiro e, mas conhecido como Marcelo Rezende deixa-nos órfãos de sua presença e do seu majestoso brilhantismo. Fui surpreendido com a notícia e de imediato comecei a tecer o artigo em pauta. Sei que as palavras de que faço uso aqui são ínfimas para descrever com a devida deferência as qualidades do saudoso jornalista, repórter e apresentador de televisão, mas as teço com imenso carinho e satisfação tais palavras, por ter visto em Marcelo Rezende um ser humano que sempre lutou de maneira enfática e ética pelos ideais dos menos favorecidos e por combater incisivamente a criminalidade no Brasil. Certamente seu nome figurou e figurará como um dos nomes mais emblemáticos, bem como um dos mais corajosos e lutadores jornalista dos últimos tempos. Seu legado é inestimável. No “vídeo abaixo, em uma homenagem prestada pelo “Programa Domingo Show do apresentador: Geraldo Luiz” no quadro: "De Volta ao Passado", da Rede Record de Televisão”, todos conhecerão um pouco mais sobre a história de vida de Marcelo Rezende. Um homem que teve a infância marcada por sofrimentos e dificuldades e que venceu. Assisti este vídeo há um tempo e fiquei muito emocionado, pois o amor que o mesmo tinha pela sua mãe, a garra por vencer,  a luta por ideais, o depreendimento, sua coragem e os seus valores assemelham-se muito ao que acredito e vivo. Assistam, por gentileza:




  Sempre admirei a maneira cordata, corajosa e incisiva com que o referido jornalista defendia suas ideias e como lutava pelo o fim da criminalidade no país, bem como por um mundo mais justo e igualitário. Lembro-me do famoso quadro que o mesmo apresentava na Rede Globo de Televisão: “Linha Direta”. Penso que, Marcelo Rezende marcou a história do Brasil, de milhões de brasileiros e emocionou os mesmos com a sua história de vida, seus valores e pensamentos. Seus familiares, amigos, colegas de profissão, fã e o mundo jornalístico encontram-se de luto. Não é sempre que encontramos profissionais que exercem a sua profissão com a isenção e amor com que o mesmo demonstrava seja como articulista através da imprensa escrita ou na seara televisiva aonde o mesmo destacava-se por sua audácia e irreverencia ao protagonizar momentos ímpares no programa “Cidade Alerta”, do qual o mesmo era ancora. Como escritor, lutador pela evolução das relações humanas e ativista defensor de ideais de cunho humanitário etc, sinto-me com imenso pesar ao receber esta notícia e ao escrever este artigo em homenagem póstuma ao supra ilustre e eminente jornalista. Dentro do mundo jornalístico, "Marcelo Rezende, encabeçou com imenso brilhantismo grandes reportagens como a veiculada pela TV Globo na década de 1990: a denúncia das sessões de espancamento e assassinato de moradores da Favela Naval, no bairro de Diadema na cidade de São Paulo, feitas por integrantes da polícia Militar de São Paulo“. Esta foi uma das reportagens que o notabilizaram por conta de sua, volto a dizer, coragem de encarar criminosos e de interroga-los com sua peculiar propriedade e de promover com isso um jornalismo destemido em prol do bem comum. Poucos são os que adentram a seara do jornalismo investigativo como o referido jornalista o fez e conseguem figurar com a nobreza com que o mesmo figurou. Mesmo não tendo formação acadêmica superior, o mesmo trabalhou nas maiores organizações de mídia do país, como á Rede Globo de Televisão, Rede Record de Televisão e na Editora Abril.

  Enfim, concluo minhas palavras deixando os meus mais sinceros sentimentos aos familiares, amigos, colegas de profissão e fãs do Brasil e de todos os países em que o mesmo era admirado, visto e acompanhado. Deus o ilumine e que seu legado sirva de exemplo a ser seguido pelos jornalistas existentes e os que estão ingressando na área.


João Luciano Silva da Costa




13 de setembro de 2017

Os altos e baixos da vida e a Importância da Humildade

               

 Constantemente somos levados a pensar sobre o que fizemos e estamos fazendo de nossas vidas, ao passo que é pertinente se fazer uma profunda reflexão acerca dos altos e baixos da vida e a importância da humildade. O lamentável é saber que muitos nem se importam para a relevância disto, mas é um excelente assunto para ser refletido, pois é quando se está no ápice do sucesso que muitos deveriam manter a humildade e o temor a Deus, independente de religião. Observo que, ao contrário, muitos agem e reagem de maneira presunçosa e arrogante. Quando evoluem para um patamar financeiro melhor Infelizmente o ego infla e não há espaço para o aprendizado, compaixão, empatia e, sobretudo amor ao próximo. Com base neste prisma que, adentro a seara do complexo contexto das relações do poder. A vida é como uma montanha russa, como bem encontra-se ilustrada na imagem em tela. Hoje um indivíduo pode estar no topo e de uma hora para a outra se vê sem nada e é neste contexto que chamo todos a raciocinarem sobre a importância da humildade e de se cultivar verdadeiros amigos, bem como procurar ser uma pessoa que pratica o bem a todos, pois não tenha dúvidas de que no momento mais complicado da vida sempre haverá alguém para olhar por ti, abaixo de Deus, que sempre caminha conosco, independente de credo religioso.   

 O poder financeiro ou de mando jamais pode sobrepujar o que somos enquanto seres humanos. Temos uma essência e nela nossa índole, o que deve nos nortear e ser a nossa bussola em meio ao mar das relações humanas. Relações estas que, não são nada fáceis e que com o passar dos anos tem, lamentavelmente, se tornado ainda mais difíceis por conta da comunicação que não se dá de maneira convencional em sua totalidade, ou seja, atualmente as pessoas pouco verbalizam seus pontos de vista como antes. De alguns anos para cá, algo cujo o qual, não me canso de frisar, as pessoas se comunicam mais por meio de aplicativos como: whatsapp e facebook do que qualquer outra coisa. Com isso as relações humanas e a compreensão estão cada vez mais precárias. Ressalto, no entanto, que não tenho nada contra as redes sociais. Refiro-me apenas a questões que considero que devam ser revistas a fim de que, tais aplicativos sejam utilizados de maneira eficaz. Muitos talvez devam estar neste momento, indagando-se: o que tem haver a temática “Os altos e baixos da vida e a importância da humildade”, com redes sociais? Caros (as) leitores, na verdade tem tudo a ver, pois tudo, impreterivelmente caminha neste mundo por meio da comunicação. Não adianta tratar do assunto em pauta se não falar na importância da comunicação e de sua consequente compreensão até para que as pessoas percebam a devida urgência dada á tratativa que está sendo feita aqui. Isto posto, entender que a vida está em constante mudança e que atualmente quem está no topo da pirâmide pode no futuro estar na base dela é requisito elementar para que se mantenha a humildade de nunca achar-se melhor do que quem quer que seja, de buscar nos estudos um meio de aprimoramento intelectual, pois trata-se de um dos princípios basilares para a obtenção do sucesso e de sua manutenção. 

   Enfim, a humildade é um dos requisitos basilares para tudo nesta vida, sem o qual, nada é possível, pois até o pouco que possuímos se não a tivermos perdemos.  Reflitam e tenham um excelente dia!!!





João Luciano Silva da Costa.

27 de agosto de 2017

O dia do Psicólogo e a Importância do seu Papel Social



 Nesta data tão importante que celebra o dia do psicólogo eu não poderia deixar de falar um pouco sobre algumas questões que pairam na órbita das relações humanas. No cotidiano a vida nos faz entender e a história nos ensina que através do convívio diário, não é nada fácil lidar com a diversidade de pensamento. Contudo, percebo que conviver com as diferenças é uma tarefa enriquecedora que só faz aprimorar ainda mais o ser humano. A meu ver, é muito pouco delimitar tal temática a um mero discurso acadêmico, pois a mente humana é algo extremamente complexo e em contrapartida muito enriquecedor sob todos os aspectos. Por estas e outras questões que reputo como fundamental adentrar a esta seara de conhecimento deixando clara a importância do psicólogo. No caso das relações humanas trata-se de um desafio constante e árduo para tal profissional driblar cada questão, pois por mais que se esmiúce cada detalhe referente a mente humana ainda assim encontraremos desafios. O convívio é difícil porque apesar de a arte de viver ser algo tão simples o próprio ser humano complica e daí torna-se cada vez mais distante o que era para ser do alcance de todos que é uma vida plena. A vida plena é algo tangível e está ao alcance de todos. Nesta hora entra em cena o psicólogo que com maestria trabalha os bloqueios e a acompanhar o paciente em todo o seu processo de reabilitação psicológica e social.

 Um trabalho fantástico e emocionante.  Na minha concepção, o trato é fácil. O mal do século é que muitas pessoas não têm conseguido ser felizes consigo mesmas e ao passo disto, não conseguem viver bem com o seu próximo. A ausência de um bom convívio com consigo mesmo e consequentemente dentro do contexto social é nefasto e traz consequências graves no processo relacional, seja na vida pessoal ou profissional. Mas sobretudo, as pessoas precisam buscar o bem estar, em Deus, independente de religião, pois a fé é algo sem igual. Não defendo aqui que viver só em alguns momentos seja ruim, nem muito menos que seja a melhor forma de se viver. Amo ficar em alguns momentos só e fazer uma imersão para dentro de mim mesmo, pois isto nos permite o encontro com o nosso eu, com o que somos de fato. Contudo,  sabemos o quanto é fundamental o convívio social e quando vejo que as pessoas, seja por conta dos aplicativos whatsapp, facebook ou pelo crescimento progressivo da violência acabam se isolando realmente é algo triste. O psicólogo tem papel elementar em trabalhar a eliminação de bloqueios através da psicoterapia. Nos casos mais graves indica-se o acompanhamento psiquiátrico. A vida é algo precioso e que passa tão rápido. Por esta e outras razões que a mesma precisa ser aproveitada de modo intenso e pleno. Como estudioso, teço tais palavras com a finalidade de aclarar que pela falta de entendimento sobre coisas tão ínfimas, contínuos dissabores e ressentimentos são semeados e vivenciados ao longo da vida. O perigo mora quando os problemas são sedimentados, ou seja, solidificados. Tornam-se como pedras, quase que inquebrantáveis. Muitos nutrem em seus corações e fazem a manutenção constante de sentimentos e traumas que a olhos vistos, são intransponíveis, mas penso que, Deus, independente de religião está no controle de tudo e que nada pode e é mais forte que o amor verdadeiro. Nada pode contra um amor genuíno, a menos que ele não exista. Apenas tento de uma forma singela tornar perceptível o quanto é elementar que cultivemos e lutemos todos os dias pela manutenção do amor ao nosso próximo. Falo do amor fraternal e do amor em todos os contextos das relações sociais. Trata-se de um sentimento tão lindo que precisa ser falado, mas, sobretudo praticado. Parabenizo os psicólogos que trabalham arduamente em prol da evolução humana e vivem o amor ao próximo.

  Conclusão, assim é a vida, um aprendizado constante onde o amor ao próximo precisa ser regado, vivenciado por todos e não por apenas alguns. Lamentável que, no atual contexto, ainda vivamos em um mundo marcado por tanto desamor.  Feliz dia do Psicólogo a todos os profissionais da área!!! Reflitam e tenham um excelente dia!!!



João Luciano Silva da Costa.



13 de agosto de 2017

O dia dos pais dentro da atual conjuntura

            


  Nesta data tão especial, muitos são os que estarão comemorando ao lado de seus pais, outros estarão nostálgicos lembrando do passado e se apercebendo de que já não possuem mais ao lado, aquele ombro amigo de um pai no qual possa repousar sua cabeça e buscar apoio através de conselhos. A figura paterna é algo fundamental no processo de crescimento e de formação de um indivíduo. Muitos são os filhos que abandonam os seus pais em asilos e sequer lembram-se da dedicação que estes imprimiram para verem seus filhos bem criados. A bem da verdade, sabemos que há pais que abandonam seus filhos, mas há os que foram e são genuinamente pais. Em meio aos dilemas da vida, percebo na grande maioria das vezes, mães que sozinhas criam seus filhos, ao passo de que também existem pais que o fazem. Muitos são os pais que criam seus filhos só e quando não, são excelentes pais sendo companheiros o tempo inteiro da mãe de seu ou de seus filhos. Penso que, isto endossa o papel do que de fato é ser pai, pois o exercício da paternidade é participar de maneira efetiva da criação de um filho e não delegar em absoluto para a mãe, todas as atribuições.

   Sou arrimo de família, portanto, filho único e perdi meu pai quando eu tinha apenas seis anos. Nunca me vitimei por isto ou qualquer outra coisa nesta vida. Faz parte, por mais complicado que seja. Não tenho família, mas enxergo a vida sob um ponto de vista bem abrangente e com gratidão. Tudo nessa vida passa. Como qualquer pessoa, já tive minhas tristezas, já que sou um ser humano. No entanto, jamais fui vencido por elas, pois cabe a mim ser autor da minha história. Ter maturidade para encarar as coisas com a naturalidade necessária é muito pertinente. Nem sempre foi assim. Afinal ter uma família e um pai que faz parte da estrutura familiar são fundamentais. No entanto, saber lidar com as circunstâncias é algo fantástico e resiliente. Ame seu pai. Já aos pais que não demonstram amor pelo seu filho, procurem compreender a importância que reside no dar e receber o amor. Isto faz imensa diferença na vida. Procurem encontrar o caminho para que este bloqueio se desfaça. O ser humano vive muitas vezes, envolto a tantos cárceres como o do isolamento e da incapacidade de demonstrar seus sentimentos que faz a vida perder o seu sabor. Viver é ser pleno e uma das características da plenitude é a de ter a capacidade de demonstrar os sentimentos. O enrijecimento não leva a nada. Sei que nesta linda data existem muitos pais brigados com seus filhos e filhos brigados com seus pais. Saibam que a magoa não o levará a nada. Seja o que for que um tenha feito para o outro, de forma intencional ou não procure se perdoar e perdoar, pois desta vida não levamos absolutamente nada. Muitos ao tentar perdoar encontrarão a barreira do orgulho, mas procure dentro de si e, sobretudo em Deus, independente de religião, a capacidade de que precisa para praticar o amor, porque só o amor constrói. 

Conclusão, com amor tudo se faz e se refaz. Neste dia dos pais abrace o seu melhor amigo: o seu pai e demonstre a ele, todo o amor que possuí. Nunca se esqueçam de que muitos, assim como eu, gostariam de ter no dia de hoje, um pai para abraçar e tantos outros o tem e não valorizam. Abrace o seu pai e diga o quanto o ama. A vida é breve demais para que sejamos presos a orgulhos bestas e sem o menor fundamento. Desejo a todos os pais do Brasil e do mundo, que leem as minhas obras, um feliz dia dos pais !!!



João Luciano Silva da Costa. 




19 de junho de 2017

O retrocesso é inaceitável


   O retrocesso é algo inaceitável na vida de um vencedor. Permita-se visitar o solo do passado somente para auto-avaliação a fim de que, não venha cometer os mesmos erros, mas jamais faça isto, sem um fundamento claro, pois você pode se distrair e perder o foco no qual se encontra. Entenda que a vida não para e o retrocesso é a via escolhida por aqueles que se conformam com a realidade de vida que possuem. O nosso passado pode ter sido marcado por inúmeros momentos adversos como: fundo do poço, depressão, traumas, fome, abandonos, rejeição, doenças etc.  Contudo, é fundamental que se saiba que para muitos, o fato de se ter vivido algum ou alguns problemas é o fim, já para tantos outros é uma grande oportunidade de recomeço. Acredite em você e faça a diferença. Por gentileza, antes de continuarem a leitura, assistam ao vídeo abaixo:



    Para tudo na vida há uma ação e uma reação e a vitória ou as vitórias que tanto almejamos vai depender da maneira como enxergamos e agimos a cada circunstância. A questão é que as dificuldades se agigantam para muitos por conta dos pensamentos negativos e por não fazerem nada para vencerem a si mesmos e assim não se auto-sabotarem a cada obstáculo apresentado pela vida. Quando conseguimos perceber nas dificuldades um meio para a aquisição de experiências e vitórias os resultados são outros. Ao longo da vida, milhares de pessoas são levadas a desertos cujos quais, jamais poderiam imaginar. Contudo, penso que, o deserto das angústias, depressões, medos, abandonos, desilusões, desassossegos dentre outros, são uma verdadeira escola de aprendizagem para a evolução do ser humano. Digo isto, com conhecimento de causa, pois de obstáculos em obstáculos que aprendi a compreender a vida de diferentes maneiras, a enxergar meus erros, a corrigir-me, deixar de lado os meus achismos e a tornar-me diretor da minha vida e não um mero coadjuvante. Isto fez com que eu não só entendesse o quanto somos falíveis, mais também que somos seres em constante processo de construção e evolução, uma vez que estamos nesta vida para aprendermos uns com os outros. Portanto, nunca se esqueçam de que é muitas vezes, no fundo do poço das necessidades e incertezas que temos a chance ímpar de encontrarmo-nos com nós mesmos, ou seja, com o nosso eu e, sobretudo de conversar com Deus, independente de religião. 

   Conclusão, nunca perca o seu foco e não permita que os resquícios de um passado possam influenciar de forma negativa o seu presente ,e consequentemente o seu futuro. Elime qualquer mágoa, tristeza, trauma buscando em si e, sobretudo em Deus a solução. Certo dia, um filósofo francês: Jean-Paul Sartre disse: "Não importa o que o passado fez de você. Importa é o que você fará com o que o seu passado fez de você". Reflitam e tenham um excelente dia!!!



João Luciano Silva da Costa.



3 de junho de 2017

A rejeição e o abandono

   
 O tema é triste, mas, no entanto, muito relevante haja vista que, muitos sofrem a dor de ser rejeitado ou abandonado ao longo da vida, quer seja por não ter dinheiro, quer seja por não ter os seus valores humanos devidamente reconhecidos no meio social do qual faz parte etc. Trata-se de algo lamentável, mas que faz parte do contexto social. Nunca se esqueça que tudo pode ser visto de maneira positiva e ser usado a seu favor, como crescimento pessoal, pois são nos momentos de rejeição e abandono que somos projetados de maneira sem igual a mergulharmos para dentro de nós mesmo e neste mergulho somos confrontados, contrariados e com isto nos tornamos mais fortes e blindados. Na minha concepção, a vida é assim, constituída de coerências e incoerências. Cabe a cada um filtrar e absorver o que há de importante e de perceber a sua importância. Isto sim é que dá sentido a nossa existência. deem uma pausa, por gentileza, para assistirem a reflexão que faço no vídeo abaixo:




   A rejeição e o abandono são atitudes que apesar de serem distintas caminham lado a lado, pois se de um lado alguém é rejeitado do outro este mesmo alguém sofre com o abandono. Ser rejeitado é ser visto como um ser menor e menos importante que outro, ao passo que ser abandonado é ser deixado para trás, protelado e a deriva sem o mínimo sequer de amparo. Tratam-se de situações delicadas e ao mesmo tempo importantíssimas de serem abordadas, pois ambas produzem um sentimento muito ruim na pessoa que está vivenciando tal dor. Estas dores geram depressão e por vezes leva o indivíduo a sofrer, pois o mesmo tende a ficar ruminando o passado triste que viveu. Contudo, isto, sem o mesmo perceber acaba por colocá-lo como uma pessoa vitimizada e sem atitudes para mudar a rota de sua vida. Muitas vezes ao longo da vida muitas pessoas sofrem muito com os descasos, dissabores, incompreensões, traumas e não percebem que o maior mal reside dentro dela mesmo, pois o que pensa e pratica são pensamentos negativos e consequentemente colhe frutos amargos. Nossos pensamentos e palavras possuem poderes incomensuráveis daí a importância de se enxergar a vida com leveza e portar-se de modo sereno frente aos desafios. Vence quem procura encontrar em si os defeitos e razões para a realidade na qual se encontra e não o que projeta no outro a culpa que lhe cabe por seus fracassos. Assumir os próprios erros é ser forte e tornar-se o autor da própria história. Nunca aceite o julgamento de quem quer que seja a seu respeito. Olha-se no espelho e tire alguns momentos consigo mesmo a só. Busque se encontrar e perceberá que o valor que muitos não lhe dão vem do valor que você não se dá. Se valorize e jamais permita ser tapete para que alguém pise. Todos nós, enquanto seres humanos que somos merecemos e viemos a este mundo para cumprir propósitos e um deles é o de ser feliz!!

 Enfim, nunca se auto-subestime, não se abata, não se inferiorize e nunca se dobre diante dos desafios da vida. Drible cada um dos revezes que apareçam diante de você. Tenha a cada dia um encontro consigo mesmo e fortaleça o seu interior e, sobretudo de Deus. Nisto há sentido na vida. 



João Luciano Silva da Costa.




14 de maio de 2017

O dia das mães dentro da atual conjuntura

   
  Penso que, mãe é sinônimo de amor incondicional, sem falar no imenso desdobramento a que a mesma é posta a prova todos os dias, para superar-se diante das adversidades. Mulher, esposa, trabalhadora, auxiliadora, conciliadora e sábia no que tange a expertise em ensinar o sentido da vida. Ser mãe é fazer um constante exercício de equilíbrio emocional para estabelecer a harmonia no lar e com isso tornar possível um ambiente de paz e felicidade e é assim que esta faz a sua diferença em meio ao contexto social no qual estamos inseridos. Esta realidade faz com nós reflitamos, e mais do que isto, exige e requer de todos uma postura frente ao rumo desastroso para o qual o nosso país e o mundo têm caminhado com crianças cada vez mais bem informadas sobre aplicativos etc, mas em meio a um imenso cenário de desagregação familiar. Pais e filhos divididos por conta da falta de comunicação e de compreensão. O distanciamento e o desamor estão cada vez mais presentes no seio da humanidade o que é muito triste e lamentável. A proposta é que as famílias haja em conjunto e que venham se comprometer a fazerem cada qual a sua parte para que todos juntos projetemos um mundo melhor.





    Admirável papel, mas que nem sempre é valorizado como se deveria por conta de um vergonhoso hábito gerado pelo exacerbado mercado de consumo que promove a todo o custo a importância do materialismo como regra basilar quando isto deveria ser a última coisa a ser vislumbrada. A questão infelizmente extrapola o campo do consumismo. Tudo se torna ainda pior quando observamos que por conta de um sistema deficitário, crianças acabam tornando-se mães ou pais  cada vez mais cedo, sem sequer terem estrutura física e emocional para tal. Com isto, vemos uma geração desestruturada e sem perspectivas. Adentrar a determinadas questões é tocar o dedo na ferida, é triste, mas se faz necessário para que as pessoas parem de fantasiar tanto as coisas. Penso que, sem generalizar cria-se uma mascará para cada papel e as pessoas vão vivendo sem que a vida tenha sentido. A vida precisa ter sentido e isto se dá quando aprendemos a dimensionar as consequências de nossas atitudes. A figura materna infelizmente não tem sido valorizada como se deveria. No entanto, o contexto de valores, ora passados pelos pais nem sempre se coadunam com a maneira adequada de se educar. Sendo a mãe o espelho de exemplos para os filhos é fundamental que esta tenha uma postura harmoniosa e condizente com o papel que possuí. Caros amigos e leitores precisamos urgentemente revertermos este quadro. Quando cito acima a questão da desagregação familiar o faço percebendo o quanto é grave e como isto tem influenciado de maneira negativa as relações humanas. Somente através das relações harmoniosas é que conseguiremos obter êxito em nossas lutas. Sempre procuro tratar das temáticas com a máxima propriedade e neste caso deixo o link do artigo em, 12/05/2013 aonde contei um pouco sobre minha história de vida. Segue o link: http://jluciano442.blogspot.com/2013/05/dia-das-maes_12.html

  Conclusão, a realidade atual é muito preocupante e falar somente de nada vai adiantar se não houver atitudes pontuais, que caminhem lado a lado com este ideal de educação e valores. Algo tão sagrado. Desejo a todas as mães do brasil e do mundo um feliz dias mães e um abençoado dia a todos!!!


João Luciano Silva da Costa.




1 de maio de 2017

O dia do trabalhador e os desafios no Brasil


 
  Dia nobre. A importância desta data dispensa comentários. Contudo, atualmente é muito difícil olhar para o Brasil especificamente e falar sobre o dia do trabalhador, haja vista, os milhões e milhões de desempregados que para sobreviverem são subjugados a trabalhos subumanos, pois a escassez de trabalho formal, com carteira assinada tem imperado e o elevado grau de miserabilidade crescido ainda mais. Sem falar em diversos outros aspectos, tais como corrupção etc. O Brasil é um país de proporções continentais e de riquezas naturais que contradizem o triste quadro de desolação socioeconômica no qual se encontra. Assistam por gentileza, ao vídeo abaixo:



  Revolta-me tratar de uma temática antiga e que a cada ano enseja um debate que ao invés de demonstrar boas perspectivas, revela-nos um preocupante quadro de caos e desordem o que lamentavelmente não se coaduna com os dizeres " Ordem e Progresso", que fazem parte da bandeira brasileira, como segue em tela.  As questões econômicas e sociais que se tornaram crônicas, por conta da absurda corrupção praticada por um seguimento de políticos que dilapidaram o patrimônio público da maneira mais podre que se pode imaginar. Roubos através de ações obscuras. Algo repugnante e inaceitável. Nada disso era pra existir se as leis fossem aplicadas como se deve e, sobretudo se nas leis não houvesse tantas brechas, ou seja, caminhos para que os advogados consigam inocentar ou mesmo fazerem “manobras tidas como legais”, para obterem a liberdade de políticos corruptos. O que conclamo aqui é que as leis sejam revistas e reformuladas a fim de que todos sejam tratados de maneira igual como bem prevê o princípio da isonomia estabelecido no artigo 5° da Constituição Federal em que todos, sem qualquer distinção deve ser julgado de acordo com o princípio do contraditório e da ampla defesa conforme bem estabelece o artigo 5° inciso LV da Constituição Federal

  Com base nestas perspectivas cabe a cada um de nós, cidadãos brasileiros, analisar com a devida parcimônia e agir através de atitudes efetivas mobilizando-se de forma pacífica a fim de que haja a reivindicação de direitos que são essenciais, pois todo ser humano precisa de trabalho, mas necessita também de um sistema de saúde digno, assim como educação e segurança. Desejo a todos um feliz dia do trabalhador!!!


João Luciano Silva da Costa. 




16 de abril de 2017

A Páscoa e a sua verdadeira essência

  
  A imagem em tela mostra a bíblia em pergaminho como era na época de Cristo. Não estou e jamais quero aqui, estabelecer uma divisão entre religiões, mas sim ilustrar os mandamentos cristãos, haja vista que, trata-se da palavra de Deus que é a pedra angular. A base de tudo. Isto posto, Infelizmente á Páscoa, assim como outras datas importantes, tornou-se um meio para se promover o consumo desenfreado e desnecessário. Com isto o foco no verdadeiro sentido da Páscoa, que é a celebração da ressurreição de nosso Senhor e salvador Jesus Cristo fica desviado e, portanto, o que é tão sagrado é deixado para segundo plano. Fato inadmissível. Costumeiramente, muitos presenteiam familiares e amigos com chocolates. Não tenho nada contra em absoluto, desde que, o principal seja celebrado que é a ressurreição de Cristo. O que me impressiona é ver, que todos os anos a ritualística é a mesma, sem que haja no mínimo um questionamento da existência e da importância da comemoração em pauta. Assistam ao vídeo abaixo, aonde falo um pouco mais a acerca do assunto:



  Não estou aqui, para defender este ou aquele credo religioso, mas sim para incitar as pessoas a pensarem, raciocinarem sobre o sentido das coisas. A Páscoa é um momento para profunda reflexão, adoração a Deus, respeito não a doutrinas de homens, mas sim ao que reza a palavra de Deus no que refere-se aos mandamentos, pois observo que atitudes que dizem respeito ao amor têm ficado mais escassas e a semana santa por mais sagrada que seja não deixa infelizmente de figurar dentre datas que deixaram de serem comemoradas como se deveria. Na bíblia em Mateus:capítulo 22, verso 37 está o primeiro mandamento: "Amarás ao Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a sua alma e com todo o teu entendimento". Já no verso seguinte, 39, o segundo mandamento: Amarás teu próximo como a ti mesmo. A partir desta base cabe a cada um fazer uma autoanálise e perceber se tem sido capaz de exercer este amor a Deus e ao próximo de maneira incondicional. Sem querer nada em troca, pois esta sim é a essência do amor verdadeiro e a essência da Páscoa. No passado o que se estava em questão transcendia a meros rituais de adoração e a compra de presentes. A semana de páscoa era tratada com o devido respeito e as pessoas tinham um formalismo em razão do entendimento que possuíam sobre a data. Atualmente é algo raro haver isso. O respeito, e não falo aqui de uma convenção estabelecida, mas de um amor genuíno era intrínseco as pessoas. Com o advento da internet, o avanço do capitalismo e o desamor boa parte da humanidade perdeu a conexão com os verdadeiros valores da vida. Não falo de padrões, convenções e nada ligado a regras pré estabelecidas, mas sim de um tempo em que se vivia de verdade, pois havia sentimento e não frieza. 

   Enfim, a conclusão que tenho é a de que o esfriamento tem se proliferado e aumentado na sua intensidade. Como consequência temos tido cada vez mais desamor e indiferença no seio da humanidade. Não adentrarei a questões mais específicas por uma razão óbvia, a ideia em pauta é falar do amor e levá-lo e não gerar uma polêmica desnecessária e improdutiva. Reflitam! Desejo uma feliz Páscoa a todos que acompanham o meu trabalho no Brasil e no mundo!!!


João Luciano Silva da Costa.



7 de abril de 2017

A crise econômica e o aumento da miséria

   

 Diante da caótica realidade econômica e de poucas perspectivas precisamos ter enraizado dentro de nós, a chama da fé em Deus, independente de seguimento religioso, para seguirmos resilientes, com foco e determinação. Infelizmente, trata-se de uma circunstância cuja a qual milhões de pessoas do Brasil e do mundo estão vivenciando. Lamento quando vejo pessoas padecendo sem ter o básico, pois ter o mínimo é um direito essencial a que todos devem ter acesso. Aliás, a própria Constituição Federal Brasileira estabelece isso.

   A grande questão é que infelizmente muitos ainda vivem a margem do que a lei estabelece por falta de conhecimento, falta de um sistema judiciário célere, ausência do poder público e da cobrança do próprio cidadão. Até quando continuaremos a ver este quadro de absoluta miséria e abandono? Até quando só pobres ajudaram outros pobres com o pouquíssimo que possuem? Quando uma parte do seguimento mais abastado da sociedade vai acordar para compreender o quanto é importante ajudar e daí se engajar para promover projetos sociais? Sem generalizar, poucos são os que possuem um bom poder aquisitivo e contribuem. Não digo que as pessoas tenham que dar nada a alguém. Pelo contrário. Na minha concepção, podemos dar instrumentos e isto sim é o certo a ser feito para que cada pessoa construa o seu futuro. A ideia é esta. Ah, caros leitores, é uma lastima analisar todo o contexto e ver tantas injustiças. Tudo torna-se ainda pior ao perceber que se cada um fizesse um pouquinho que fosse não viveríamos em um mundo tão desigual. Que Deus, independente de credo religioso possa tocar em cada coração e reverter está situação. Sei também que, muitos justificam suas frustrações em Deus, no passado não muito feliz que tiveram, falta disto ou daquilo, porém somente quando puxamos para nós a responsabilidade passamos da condição de meros coadjuvantes para figurarmos na lista dos que passam pela vida e fazem história e deixam um legado.  Infelizmente a miséria tornou-se algo crônico e é tratada de maneira banalizada por boa parte dos governantes brasileiros e em alguns países no mundo. Há uma carência de políticas públicas para criar meios a fim de que o menos favorecido tenha trabalho, qualificação e adquira dignidade de vida. Claro que, adentrando a questões isoladas observaremos pessoas que preferem viver nas ruas, recebendo esmolas a ter que trabalhar. Neste último caso trata-se de acomodação. Contudo, ao olhar para o Brasil de um modo geral, é inaceitável que vivamos em um país tão vasto em riquezas naturais e vejamos tantos contrastes socioeconômicos. Defendo a criação de projetos sociais que beneficiem as pessoas mais carentes dentre as quais, um que era encabeçado todos os anos pelo saudoso sociólogo Herbet de Souza, mas conhecido como Betinho, o projeto: "Natal sem fome". O intuito é dar ao povo de um modo geral, dignidade. Dignidade é a palavra de ordem para dar a todos e não somente a alguns o devido sentimento de importância e independência através do trabalho. No entanto, falar do tema em pauta gera em mim indignação, haja vista, o quadro de absoluta corrupção no qual o Brasil se encontra, e, se não bastasse ainda temos que lidar com uma realidade marcada pelo desperdício de comida e de uma distribuição de riqueza absolutamente desigual. Isso é injusto demais. 

Espero que a educação de que tanto almejo para o nosso Brasil e todos no mundo libertem muitas pessoas da alienação do saber, e que com isso possamos trilhar rumo a um país mais justo e igualitário. Sei que esta linha de pensamento pode parecer utópica, mas é plenamente possível através da reformulação de ideias e de uma visão humanística. Que as pessoas que possuem uma vida abastada ajudem os que menos possuem, pois a meu ver, ajudar o próximo a dar os primeiros passos é ajudar a si mesmo, uma vez que, a vida dar voltas.  Reflitam e tenham um excelente dia! 



João Luciano Silva da Costa. 




23 de março de 2017

O Sistema Carcerário Brasileiro e a Ressocialização

   
  A Constituição Federal Brasileira  estabelece no artigo 1° inciso III a dignidade da pessoa humana e no artigo 5° inciso XLIX também da Constituição, que: É assegurado aos presos o respeito à integridade física e moral. Sem falar no que determina o (CNJ) Conselho Nacional de Justiça no tange a medidas socioeducativas através da lei: 12.106/2009 presente no link que segue: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Lei/L12106.htm. A partir deste prisma fico a questionar-me sobre vários aspectos, dentre os quais: Como poderá haver um processo de ressocialização de um preso se este, é maltratado e não tem ocupação e atendimento psicológico  a fim de que o mesmo seja levado a refletir sobre os seus atos e sobre a importância do arrependimento e o sentido da vida?  Como ressocializar alguém, dentro de um sistema carcerário sucateado e com superlotação? Outra questão são as leis ultrapassadas e que não se coadunam com a presente realidade. O preceito de que todos devem ser tratados com dignidade é a meu ver, um princípio basilar. Sei que muitos pensarão que é um absurdo esta linha de raciocínio, na qual o preso tem que ter direito a tratamento digno, uma vez que, este tenha cometido crime ou crimes. Contudo, na minha concepção, a transformação da mentalidade do preso dependerá de um sistema carcerário eficaz e não de um sistema que o submeta  a um tratamento desumano que em tese, o tornará ainda mais revoltado e violento do que quando ingressou na prisão. Não estou aqui,  para defender a quem quer que seja. Jamais. O que apregou aqui, visa a promover a política de um sistema prisional que produza efeitos. Do contrário a humanidade estará fadada a ficar sujeita a perpetuação do referido sistema. Penso que, justiça deve ser cumprida. Um dos maiores líderes negros do mundo: Nelson Mandela ficou preso por 27 anos por ter lutado pela liberdade e contra a opressão racial feita pelo regime do apartheid: Regime de segregação racial, ou seja, separação entre negros e brancos por conta do preconceito. Ou seja, Mandela foi e sempre será um exemplo memorável e notável de um ser humano que lutou pelo próximo, foi preso e mesmo na prisão nunca se abateu e por sua bravura deu a volta por cima e após 27 anos em um cárcere este sai e prega o amor mesmo diante do desamor. Trata-se da mais absoluta prova de que a ressocialização é possível. Um homem a frente de sua era. Certa vez, Nelson Mandela disse: Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar.  

 Concordo com a punição legal.  O propósito desta tese é  levar todos a uma profundo reflexão com o intuito de produzir efeitos positivos, o fomento da paz mundial e a erradicação da violência.  Volto a dizer: não estou e nem tenho a pretensão de fazer a defesa de quem quer que seja, mas entendo que não será com desumanidade e violência que uma instituição carcerária cumprirá o fim para o qual foi criada que é o de reintegrar um ser humano a sociedade, pronto para um nova vida.  Caros leitores, os presídios tornaram-se grandes faculdades do crime. A tendência é que uma pessoa tratada com violência torne-se ainda mais violenta, ainda que aos olhos de muitos tenha valia a lei de Talião que estabelece que vivamos em um mundo aonde tratemos as pessoas sob a seguinte perspectiva: “Olho por olho e dente por dente”, não posso como humilde conhecedor das leis e, sobretudo de ter bom senso, concordar com está visão que não contribui em nada com o progresso da humanidade. Quem pratica um crime tem em absoluto, que pagar por seus atos, mas há que se observar na dosimetria legal o princípio da razoabilidade que estabelecem uma relação entre o crime praticado e a pena propriamente dita. Sou contra que um criminoso tenha boa vida. Praticou crime, tem que pagar, mas até para que se aplique medidas punitivas, temos que analisar se o criminoso no cumprimento da mesma, está tendo atitudes positivas e mudanças plausíveis para ser posto em liberdade. Não podemos fazer das prisões, verdadeiros depósitos de pessoas. Tem que haver dentro dessas prisões ocupações, bem como diversos cursos que prepare o detento. Admitir que o aumento da violência se dá por conta da falta de reformulação do sistema em pauta, ninguém reconhece ou ao menos questiona.

  Sou absolutamente contra a qualquer tipo de benesses para um criminoso, agora luto para que tenhamos a consciência de que, não será com violência que resolveremos os males sociais da nossa humanidade.  Reflitam e tenham um excelente dia!!!


João Luciano Silva da Costa.



8 de março de 2017

Reflexão sobre o Dia Internacional das Mulheres

    
 
  Mulheres: por mais que se faça e existam mensagens prontas sobre o que se convencionou chamar: dia internacional das Mulheres, penso que, nunca houve e nunca haverá uma palavra exata que descreva com a devida profundidade a importância das mesmas dentro do contexto da humanidade. 

  As mulheres desempenham em seu dia a dia um papel extraordinário na vida do homem e da humanidade através de sua dedicação, carinho e esmero no trato que despensa aos filhos e em tudo que realiza. Apesar das inúmeras tarefas que a mesma, possuí de longe fica difícil encontrar algo que expresse a grandiosidade de seu valor. As mulheres levam e estabelecem a harmonia dentro das relações humanas e têm por natureza a singeleza e capacidade de tornar a vida mais leve. Infelizmente nem todas podem ser inclusas na lista de mulheres especiais, pois nem todas possuem tal singeleza e nem muito menos tal expertise. Contudo, a vida é assim. Tecer qualquer palavra seria redundância aqui, pois se trataria de firulas algo que não se coaduna com meu perfil. A meu ver, não existem palavras prontas ou bens materiais que possa agradar e dimensionar o verdadeiro valor de uma mulher que não sejam as atitudes. As atitudes sim, por si só demonstram e dispensam qualquer palavra. Portanto, neste dia em que todos comemoram o dia das mulheres faço aqui um chamamento à reflexão, pois na minha concepção o dia das mulheres deve ser comemorado todos os dias, pois a mulher que trabalha, brinca, ama, suaviza a vida, se dedica de maneira incondicional merece ser lembrada e tratada como tal, sempre. Reflitam.

  Conclusão, na vida e em datas como esta vemos palavras e mais palavras, no entanto, as palavras nunca terão o poder das atitudes. Desejo um excelente dia a todas as mulheres do mundo!!!



João Luciano Silva da Costa.



5 de março de 2017

Os animais e o lamentável retrospecto da vida real


    
   
  Na qualidade de defensor dos animais, trago a baila novamente, a questão dos cães da raça Beagle, cães amáveis que foram submetidos a situações degradantes no Instituto Royal, instituição que contou com o apoio de ativistas, há três anos na matéria que foi veiculada pelo programa “Conexão Repórter”, do SBT do jornalista Roberto Cabrini e que foi objeto de um artigo que eu fiz há época. Segue o link: http://jluciano442.blogspot.com.br/2013/11/instituto-royal-o-temor-dos-animais.html. Toda e qualquer forma de maus tratos a estes que só nos dão amor e carinho, sem nada querer em troca! Uma prova inquestionável do quanto nós, seres humanos, temos a aprender com as atitudes tão espontâneas de lealdade e companheirismo com que estes animaizinhos se doam a todos. Digo isto, pois estes animais só fazem o bem e, no entanto, são vítimas de verdadeiros monstros, certos seres humanos, desprovidos de qualquer sentimento e que se investem de um poder como se fossem Semideuses. Com isso, ditam regras, sentenciam e executam animais com a desculpa esfarrapada de que tudo é em prol do bem comum, para salvar vidas por meio de experimentos científicos para descoberta de medicamentos que erradiquem determinadas doenças. Assim como muitos ativistas, eu também sou contra a isso, pois de fato o que está em voga é o enriquecimento da indústria farmacêutica. Assistam abaixo matéria que foi ao ar no programa “Conexão Repórter”, apresentado pelo jornalista Roberto Cabrini, que faz um retrospecto do que ocorreu há três anos e como estão os personagens da referida matéria atualmente:




   Penso que, a erradicação de doenças, passa indiscutivelmente, pela compreensão das pessoas do quanto é fundamental ter uma boa alimentação, como diz a apresentadora e ativista Cristina Mel.  O problema, é que não há uma educação neste sentido. As crianças já crescem com péssimos hábitos alimentares, através de uma dieta rica em gorduras diversas, que são utilizadas na fritura de alimentos, sem falar nos hambúrgueres com fritas que se tornaram uma verdadeira febre no Brasil e no mundo, através dos Fast Food, uma ideia comprada, como muitas outras, dos americanos, o que a rigor, resulta em adultos obesos, com diversos problemas de saúde, tais como: hipertensão, diabetes dentre uma série de outras doenças. Quero deixar claro aqui, que não estou querendo julgar os americanos, até porque não se trata de um julgamento, mas de um fato que precisa ser pensado, pois o que está em questão é a vida dos animais e a saúde da humanidade! Defendo teses há anos e esta, sem dúvidas, é umas das temáticas  que tenho orgulho, por se tratar da defesa  dos animais. No entanto, também é dolorosa, porque para mim esta realidade, como outras que defendo sequer deveriam ser imaginadas. 

  Conclusão, o sentido da vida se dá quando de fato e de verdade, somos idealistas racionais e praticantes, ou seja, sensatos e saímos em campo na defesa incisiva e destemida do que acreditamos. Que a humanidade reflita sobre o tema em pauta e que surjam mais e mais ativistas que encabecem campanhas e lutem pelos direitos dos animais. Desejo a todos um excelente dia!!!


João Luciano Silva da Costa.